Crédito
Juros do crédito à habitação aumentaram 0,858% em junho
De acordo com o INE, em junho, o capital médio em dívida fixou-se nos 60.061 euros.
07/21/2022
HABITAÇÃO Doutor_Finanças_Renegociação_Crédito Habitação_1 (1).png

Em junho, a taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação foi de 0,858%. Em maio o indicador registou 0,826%.

Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu para 0,874%.

Consoante os dados fornecidos pelo INE, os contratos celebrados nos últimos três meses, sofreram um acréscimo na taxa de juro de 0,970% em maio para 1,158% em junho.

No período em análise, o capital médio em dívida aumentou 447 euros, fixando-se em 60.061 euros.

Considerando a totalidade dos contratos, o valor médio da prestação subiu 1 euro, para 261 euros. Deste valor, 16% corresponde ao pagamento de juros e 84% a capital amortizado.