Investimento
Portugal tem “todas as condições” para apostar no Senior Living
A falta de oferta, a segurança, o clima, as infraestruturas ou a oferta de resorts são alguns dos fatores que confirmam a oportunidade do mercado das residências sénior em Portugal.
senior living hands-4344713_1280.jpg

Cresce o interesse dos investidores internacionais no mercado das residências sénior, ou “senior living”, na Europa, mas também em Portugal, um mercado que «tem todos os fundamentais e dinâmicas necessárias para aumentar o número destes projetos residenciais».

As palavras são de Hugo Santos Ferreira, Vice-Presidente Executivo da APPII, um dos oradores do webinar “Senior Living in Portugal”, organizado esta semana pela Associação Portuguesa de Resorts e pela Savills. Afirma que, nos últimos anos, surgiram vários projetos deste género no mercado português, pela mão de investidores que «escolhem maioritariamente a costa portuguesa e os subúrbios das grandes cidades do litoral». Acredita que o «modelo certo do nosso “senior living” será mais ligado aos resorts».

Admite que «estamos ainda um passo atrás da Europa, não temos ainda uma ideia bem clara do que os tradicionais lares podem ser no futuro enquanto novos conceitos de residência sénior. Temos de fazer a mudança para este novo modelo», porque «temos todas as condições para colocar mais projetos no terreno».

O investimento em residências sénior movimentou cerca de 7.000 milhões de euros na Europa no ano passado, e é este ano um dos setores com melhores perspetivas para os investidores no Velho Continente. Este ano, o volume investido pode mesmo atingir um novo máximo, calcula (...)

Leia mais aqui...