Investimento
Novo formato híbrido aumenta potencial de internacionalização do SIL
Está à porta a nova edição do SIL – Salão Imobiliário de Portugal, que se realiza este ano, em simultâneo com a Tektónica, de 8 a 11 de outubro, num novo formato híbrido – presencial e online.
Sandra Fragoso, Gestora do SIL 3.jpg

«Realizar o SIL 2020 é um grande desafio», admite à VI Sandra Fragoso, gestora do salão. «Foi necessário adaptarmo-nos a uma nova realidade, contudo, o setor imobiliário tem mostrado uma grande resiliência e o SIL será a prova de que é possível continuarmos a responder às necessidades e exigências do mercado». Destaca que «o SIL tem sido o ponto de encontro do setor, tem acompanhado todas as tendências do mercado e é aqui que se percebe muitas vezes as necessidades, as exigências, as dificuldades, onde se concretizam negócios e se sente o ‘pulso’ do mercado.  É a ‘montra’ do setor e irá continuar a ter essa função».

«Optámos por um evento em formato híbrido, dando assim a possibilidade das empresas e investidores participarem, seja presencial ou virtualmente, o que também constitui um incremento ao potencial de internacionalização do SIL, com a presença de empresas e investidores estrangeiros através da plataforma digital», acredita Sandra Fragoso.

O evento será apoiado por uma plataforma virtual, a Swapcard (mobile e web app), «onde estarão presentes todos os expositores e através do qual poderão mostrar os seus produtos a um maior número de compradores nacionais e internacionais, beneficiando assim de uma maior visibilidade», explica a gestora, o que vai permitir «ganhar uma maior amplitude geográfica a nível nacional e internacional, alcançando players com interesse em conhecer as empresas e a sua oferta e ainda participar nas diferentes atividades».

Esta plataforma vai permitir agendar reuniões, ter contacto com os ativos imobiliário ou assistir a conferências. «Este novo conceito, permite aos expositores do SIL 2020 continuarem a potenciar os seus negócios para além dos dias da realização da feira, pois a plataforma estará ativa 365 dias, até à próxima edição do SIL para expositores e visitantes», explica Sandra Fragoso.

Uma feira “dentro da nova normalidade”

A FIL do Parque das Nações vai acolher expositores e visitantes, e é aqui que vão decorrer várias conferências com assistência, «tudo dentro da nova normalidade», diz a responsável, permitindo a interação também através da Swapcard.

«As empresas estão expectantes quanto ao novo formato, há muita curiosidade e interesse. Mas os expositores, apesar de terem interesse em toda a parte tecnológica, continuam a querer experienciar o ambiente de feira, o lado físico da exposição, e onde a interação com os clientes e concorrentes é fundamental, e nesta edição iremos contar com uma representação de todos os subsectores de atividade imobiliária», explica.

Por exemplo, as conferências vão realizar-se presencialmente, mas os interessados poderão também assistir na plataforma. Nomeadamente, no dia 8 de outubro realizam-se conferências em parceria com a APPII, e no dia 9 em parceria com a APR. «Iremos contar com oradores nacionais e internacionais e iremos debater, esclarecer e refletir sobre o sector, contando com a presença dos principais players do mercado».

Sem avançar ainda qual será, por exemplo, a lotação máxima do pavilhão ocupado pela feira, Sandra Fragoso garante que «respeitaremos todas as normas da Direção Geral de Saúde. Estamos a trabalhar em estreita articulação com a DGS e com a UFI (União de Feiras Internacional), entre outras entidades, no sentido de adotar e implementar todas as medidas que permitam a segurança necessária à participação nos eventos que organizamos».

E lembra que «a FIL já foi reconhecida com os selos “Safe & Clean” e “Safe Travels”, e vai continuar a acompanhar a evolução de todas as orientações emanadas pelas entidades públicas competentes», conclui.

Fonte: Vida Imobiliária