Reabilitação Urbana
Pipeline de projetos de reabilitação urbana em Lisboa diminui 26%
Os 924 fogos submetidos a licenciamento até setembro comparam com os 1.249 de igual período do ano passado, atestando um abrandamento da promoção imobiliária neste segmento.
03/11/2021
lisboa edificiio rosa his.jpeg

A promoção de projetos de reabilitação para habitação abrandou este ano em Lisboa, com 144 projetos a dar entrada a licenciamento entre janeiro e setembro, num total de 924 fogos.

Segundo os números agora divulgados no Pipeline Imobiliário da Confidencial Imobiliário, com base nos pré-certificados energéticos emitidos pela ADENE, este pipeline representa um forte abrandamento na promoção residencial neste segmento de mercado, uma descida de 26% no número de fogos face a igual período do ano passado, quando foram submetidos a licenciamento em Lisboa 215 projetos residenciais de reabilitação, num total de 1.249 fogos.

Também os projetos de construção nova submetidos a licenciamento registaram um abrandamento, num total de 43 projetos e 1.352 fogos, menos 7% face ao ano passado, quando foram registados 90 projetos de habitação de construção nova em Lisboa.

Segundo a Ci, da perda de dinâmica mais acentuada no segmento da reabilitação resultou uma alteração na estrutura da promoção imobiliária da cidade: este tipo de obra passou de representar 46% dos fogos em carteira em 2020 para 41% em 2021 (janeiro a setembro). A construção nova reforçou a quota de 54% para 59%.

Considerando os dois tipos de obra, no total Lisboa registou nos primeiros 9 meses deste ano um pipeline de habitação de 187 novos projetos e 2.276 fogos (-16%).

Fonte: Vida Imobiliária