Arrendamento
Rendas subiram 2,6% em 2020
No ano passado, e apesar dos efeitos da pandemia, o valor das rendas de habitação por metro quadrado em Portugal registou uma variação média anual de 2,6%, que compara com os 3,6% de 2019.
casa chave.jpg

No Índice de Preços do Consumidor, agora divulgado pelo INE, é referido que Lisboa foi a região que registou o maior aumento do país, de 3%. Todas as regiões apresentaram variações positivas.

Só no mês de dezembro, as rendas de habitação registaram uma taxa de variação homóloga de 1,9%, menos 0,1% que o apurado no mês anterior. Novamente, todas as regiões registaram subidas dos preços, com o Norte a destacar-se com a subida mais expressiva, de 2,1%.

Na variação mensal, o preço médio por metro quadrado subiu 0,1%, valor idêntico ao registado em novembro. A variação mais elevada foi registada na Madeira, de 0,2%, e só o Algarve e o Norte apresentaram uma variação mensal dos preços nula.

INE reforça que o índice de rendas de habitação incluído no Índice de Preços do Consumidor refere-se a todo o stock de habitação arrendado, pelo que «não pode ser comparado com as Estatísticas de Rendas de Habitação a nível local, divulgadas pelo INE, que tem em conta o valor mediano das rendas por metro quadrado, relativo apenas a novos contratos de arrendamento».

Fonte: Vida Imobiliária